Levante das Árvores

Ações públicas e intervenções artísticas para levantar florestas nas ruas de São Paulo. Grupo de pesquisa na interface arte e meio ambiente que provoca o olhar para a vegetação nativa, para as florestas e árvores nos centros urbanos.

A primeira ação proposta pela artista Andréa Barbour é uma intervenção urbana artística coletiva, que, em resposta a todas as árvores derrubadas em 2019, se propõs a levantar uma floresta de mulheres e crianças no centro da cidade de São Paulo, no dia internacional da árvores, 21 de setembro de 2019.
Para contrapor a lógica do embate na qual a cidade está imersa, manifestar um corpo-árvore e com ele revelar sobre a vida que pulsa dentro dessas mulheres, instigando a lógica da sutileza, do acolhimento, do cuidado, da empatia e do olhar para o outro e para si. Se reunir como uma assembleia performativa dando a luz a um só corpo de confiança e esperança. Esse corpo é um ato de beleza, uma manifestação artística, é uma floresta de mulheres que andarão juntas.

flyer3.jpg

​“Para as mulheres indígenas a defesa do TERRITÓRIO TERRA é a própria defesa do TERRITÓRIO CORPO”

Por isso esse é um convite à TODAS as MULHERES!

É um chamado a se conectar com sua alma-árvore,

trazer nas mãos uma planta, ou uma muda, ou um galho e juntar-se a multidão, até formarmos uma imensa floresta caminhante no meio da cidade.

Esta é obra-manifesto que exalta a aliança das mulheres com a natureza. Um gesto coletivo, um criar em conjunto.

Ativando nossa presença árvore, daremos luz a um só corpo de confiança e esperança. Esse corpo é um ato de beleza, é uma floresta de mulheres que andarão juntas.

 

Ao final, presentearemos a cidade plantando as mudas e as plantas que sentirem o chamado da terra.

 

Com os sentidos atentos e aguçados esperamos você junto desse atravessamento sensível de nossas raízes

e copas indo de encontro a outras.

 

Fotografia: Carol Café e Renata Castanhari