A CURA

 

É preciso fazer as pazes com a natureza. Romper o distanciamento com a nossa própria natureza para deixar fluir a vida. Entre texturas e movimentos, a artista Andréa Barbour propõe uma alternativa de cura da alma na criação de jardins através da dança. Intercalando partituras compostas e composições abertas à improvisação, experimentando o presente em diferentes espaços e construindo na instantaneidade um volume de lógica própria.

 

A criação do espetáculo “A Cura” teve como mote disparador o filme “Porque não o Paraíso”, dirigido por Laura Tamiana e co-dirigido por Tatiana Devos Gentile. O filme traz um olhar sobre a experiência de Marsha Hanzi, precursora da Permacultura no Brasil, e de sua equipe na criação do Epicentro Marizá, sítio agroecológico no sertão da Bahia, apontando possíveis caminhos de transformação para a humanidade e o planeta. “A palavra ‘paraíso’ vem do persa ‘paradiso’, que quer dizer ‘jardim’; dessa forma, Marcha propõe que levantemos jardins, ou seja, pequenos paraísos em qualquer ou todo lugar, pois, segundo ela, um jardim é capaz de resolver todos os problemas do mundo: a fome, a poluição, a depressão e até o relacionamento entre as pessoas.


Inspirado nisso e na firme ideia de que a dança inspira mudanças e transformações, a obra oferece a possibilidade de criar pequenos jardins em locais áridos e confinados através de uma concepção coreográfica. Esta concepção se baseia em uma movimentação de conexão entre o corpo da bailarina e os seres vivos que a acompanharão, expressando que ambos são muito similares e possuem formato e fluidez que dialogam entre si. Um pode estar no outro de maneira distinta, porém em extrema coerência.

 

A obra é um chamado para o “sentir, perceber e agir”, e seu propósito fundamental é de não ser somente disparadora de uma sensação efêmera no espectador, mas que provoque um tipo de enraizamento no local da performance por meio de uma ação concreta e duradoura.

Ficha Técnica:

 

Criação e Interpretação: Andréa Barbour

Orientação de Pesquisa: Luciana Hoppe

Produção: Fátima Carvalheiro

Desenho de Luz: Luciana Hoppe e Mizael.

Figurino: Mariana Paolielo

Fotografia: Erika Neves e Rodrigo Rosa

VENTRE ATELÊ

CNPJ 30.559.854/0001-73 

 

  • Facebook Limpa
  • Instagram Limpa
  • Vimeo limpo
  • Flickr limpo
  • Pinterest limpo

©© Creative Commons

por Andrea Barbour  2014